terça-feira, 28 de julho de 2015

Seleção treina faz primeiros treinos em São Sebastião do Paraíso (MG)



A Seleção Brasileira Adulta Feminina já está em São Sebastião do Paraíso (MG) onde está se preparando para a Copa América / Pré-Olímpico em Edmonton, no Canadá, que será realizada entre os dias 9 e 16 de agosto. Concentradas no interior de Minas Gerais, até o dia 4, véspera do embarque para o Canadá, a equipe nacional já realizou os primeiros treinos em dois períodos (10h às 12h e 18h às 20h), na Arena Olímpica de São Sebastião do Paraíso (Avenida Monsenhor Mancini, nº 755).

"Acho que foi muito produtivo esse retorno. Está sendo muito importante mais esse período treinando com três meninas novas [Nádia Colhado, Iziane Marques e Izabela Nicoletti], que se mostraram muito interessadas no que fazer. Obviamente estão sentindo o ritmo que está maior, mas estão bastante motivadas para essa semana de preparação. Tecnicamente estamos focados em treinos específicos com grande intensidade. Além da parte de fundamentos na intensidade, pois é quando acontece a maioria dos erros. E, claro, fortalecendo o esquema tático para que as três entendam melhor", explicou o técnico Luiz Augusto Zanon.

O treinador destacou que sentiu uma postura diferente das jogadoras após o retorno dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, quando o Brasil terminou na quarta posição.

"Sempre falo que as jogadoras mudam na maneira que treinam depois de uma competição internacional, no caso pós Jogos Pan-Americanos. Sempre digo que dá para sentir que buscam algo diferente. E esse é o segredo de um jogo de equilíbrio e segurança. Vejo as jogadoras se cobrando e tem que ser assim mesmo. Tem que amadurecer esses sintomas e formar uma equipe com mais consistência", destacou.

Em São Sebastião do Paraíso, o Brasil realizará dois jogos-treinos contra a Seleção do Chile, nesta quarta-feira (29) e na quinta (30). A equipe chilena já está em São Sebastião do Paraíso.

"Nosso objetivo com esses jogos-treinos é a espontaneidade e soltura. Amanhã faremos um coletivo diferente com as chilenas, mais apurado, falando e instruindo. Acho que as três jogadoras novas vão sentir mais a carga física, mas espero que o grupo produza mais solto, sem tanto peso e com mais leveza. Estamos buscando isso, grupo. Serão partidas importantes para a avaliação do time e a incorporação de três novas jogadoras ao ritmo do grupo", analisou Zanon. 

Em Edmonton (CAN), antes da estreia, as brasileiras farão novo treino contra a seleção canadense no dia 7 de agosto. Na Copa América / Pré-Olímpico de Edmonton, no Canadá, o Brasil está no Grupo “B” ao lado da Argentina, Equador, Venezuela e Ilhas Virgens. A estreia nacional será contra as argentinas no dia 9 de agosto. No dia 10 a Seleção folga. Na sequência da competição as brasileiras enfrentam Equador (11), Ilhas Virgens (12) e Venezuela (13). No Grupo “A” ficaram Canadá, Chile, Cuba, Porto Rico e República Dominicana.

Na última edição do Torneio Pré-Olímpico das Américas, disputado na cidade colombiana de Neiva, em 2011, o Brasil conquistou a vaga para a Olimpíada de Londres (2012) ao vencer na final a Argentina por 74 a 33.

Forma de Disputa

De acordo com o regulamento, as equipes se enfrentam dentro de cada grupo e somente as duas melhores de cada chave se classificam para as semifinais. O primeiro do Grupo “A” enfrenta o segundo do “B” e vice-versa. Os vencedores disputam a final. A Copa América / Pré-Olímpico garante à seleção campeã a vaga nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. De 2º ao 4º lugares estão classificados para o Pré-Olímpico Mundial, que será realizado de 13 a 19 de junho de 2016, ainda sem local definido pela FIBA. 

Basquetebol Feminino de Piracicaba no segundo turno do Campeonato Paulista


Depois de conquistar a medalha de ouro no torneio feminino livre da primeira divisão, quando representou a cidade de Piracicaba nos 59º Jogos Regionais em Santa Bárbara d’Oeste, a equipe de basquetebol adulto feminino do XV/Unimep/Amhpla/Selam retoma suas atividades pelo Campeonato Estadual Divisão Especial Serie A-2 Feminina.
A equipe comandada pelo técnico Ariel Rodrigues volta à quadra no dia 20 de agosto e enfrenta o SESI/SP, em São Paulo, às 19h, pelo segundo turno da competição paulista.
No dia 27 de agosto, às 19h30, a equipe piracicabana enfrenta o ADC/Bradesco de Osasco em partida que será realizada em Piracicaba.
No mês de setembro, o elenco quinzista joga no dia 17, às 19h30, contra o São Bernardo, em Piracicaba e viaja no dia 24, quando enfrenta a Recreativa, a partir das 19h, em Ribeirão Preto.
Para encerrar sua participação no segundo turno do Campeonato Paulista Serie A-2, o basquetebol do XV de Piracicaba enfrenta Santos no dia 06 de outubro, às 20h, em Piracicaba e encara o Divino/Jundiaí, dia 15 de outubro, a partir das 18h30, em Jundiaí.

Clarissa e Érika juntas no Chicago Sky

Após o final de semana do All-Star, marcando a metade da temporada regular da WNBA, o Chicago Sky volta à quadra nesta terça, dia 28/07, num jogo com sabor de revanche, revivendo a final da última temporada, contra o Phoenix Mercury, atual campeão, no US Airways Center, em Phoenix, Arizona, às 21h local (01h quarta-feira,horário de Brasília). Para essa segunda etapa da competição, o Chicago que conta com a pivo Clarissa dos Santos, anunciou a contratação da pivô Erika de Souza e contará com duas pivos que já atuam na seleção brasileira.
- Houve mudanças em várias equipes, normal nessa fase da competição. Contar com a Érika vai ser muito bom . Ela é ótima jogadora, experiente e vai agregar bastante à nossa equipe. É a primeira vez que jogamos juntas num time.  Pra mim é ótimo. Vai ser bom ter essa proximidade. Espero que a gente tenha oportunidade de jogar bastante juntas, se conhecer melhor e se entrosar, o que será bom pra nossa equipe e também pra seleção. É Brasil, é Campo Grande invadindo Chicago, é  Zone Oeste – brincou Clarissa, lembrando o bairro carioca de onde ambas vieram.
- É o primeiro jogo da 2ª fase. E todos dizem que começa um novo campeonato. Vamos procurar jogar bem e tentar errar o menos possível pra ter um bom resultado. Vai depender da parte defensiva. Se conseguirmos manter uma defesa forte o ataque acabará  fluindo naturalmente- comentou Clarissa dos Santos.
O Chicago Sky é  segundo na Conferência Leste, atrás do New York Liberdade, com 11 vitórias e 7 derrotas. O Phoenix Mercury é segundo na Conferência Oeste, com 9 vitórias e 7 derrotas e um registro de 6-2 em casa no US Airways Center.
O próximo compromisso do Chicago será em casa, contra o Los Angeles Sparks, na quinta-feira, 30 às  19h30 local (21h30 de Brasília).

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Sub-19 perde da Holanda e fica em décimo no Mundial


A Seleção Brasileira Sub-19 Feminina terminou entre as dez melhores no Campeonato Mundial da Rússia, encerrado neste domingo (dia 26) nas cidades de Chekhov e Vidnoe. Na disputa de nono e décimo lugares, a equipe comandada pelo técnico Guilherme Vós foi superada pela Holanda por 83 a 72 (47 a 27 no primeiro tempo). A medalha de ouro ficou com os Estados Unidos que venceu a Rússia por 78 a 70, enquanto a Austrália garantiu o bronze ao derrotar a Espanha por 69 a 62.

“Foi um jogo muito difícil como era esperado, já que sabíamos da qualidade do adversário. Eles se aproveitaram do melhor momento no início, abriram uma vantagem de 20 pontos ao final do primeiro tempo (47 a 27) e ficou difícil de ser tirada. Quando conseguimos encaixar um time na quadra, com boa velocidade e arremessos precisos, trouxemos essa diferença para oito pontos (78 a 70). Mas faltava um minuto para o final da partida e não tivemos mais tempo de virar o placar”, comentou o técnico brasileiro. 

As principais pontuadoras do Brasil foram Aline Moura (16 pontos, quatro rebotes e duas assistências), Gabriela Guimarães (13 pontos, quatro rebotes, uma assistência e uma recuperação de bola) e Thayna Silva (11 pontos, sete rebotes, três assistências e três recuperações de bola. A cestinha da partida foi a holandesa Emesa Hof, com 23 pontos.

“Posso garantir que as meninas se esforçaram muito, foram guerreiras durante toda a competição em busca dos melhores resultados e da classificação final. Mais uma vez se alguma coisa saiu errado, a responsabilidade é minha. Mas procuramos sempre fazer o melhor”, completou Guilherme Vós. 

BRASIL (11 + 16 + 15 + 30 = 72)

Tayna dos Reis (1recup de bola); Kananda Benedicto (5pts, 2reb, e 1recup de bola); Vitória Domingos (3pts, 1reb e 2assist); Gabriela Guimarães (13pts, 4reb, 1assist e 1recup de bola) e Bianca Araújo (3pts e 7reb). Entraram: Mariane Carvalho (4pts, 3reb, 1assist e 2recup de bola), Aline Moura (16pts, 4reb e 2assist), Thaina Silva (11pts, 7reb, 3assist e 1recup de bola), Lays da Silva (8pts, 3reb e 1assist), Monique Pereira (2pts, 4reb, 2assist e 1recup de bola), Larissa Carneiro (6pts e Jennifer Nonato (1pt e 2reb). Técnico: Guilherme Vós.

HOLANDA (26 + 21 + 23 + 13 = 83)

Érika de Souza anuncia mudança para o Chicago Sky na WNBA e jogará ao lado de brasileira

Pivô passa a fazer parte do atual campeão do Leste e terá como companheira de equipe Clarissa dos Santos



Na manhã desta segunda-feira (27/07), Érika de Souza encerrou o seu ciclo com o Atlanta Dream. Após aproximadamente oito anos com o elenco, três títulos da conferência Leste e três All-Star Games, a pivô anuncia sua mudança para o Chicago Sky.

"Estou deixando para trás uma cidade que me acolheu e foi minha casa por oito anos. Se tenho o reconhecimento de hoje na WNBA é por causa da confiança que me deram no Atlanta Dream. Sou grata por tudo que vivi por lá, e fico muito feliz por ir para um time como o Chicago Sky, um dos favoritos ao título", afirma Érika.

A nova equipe da pivô brasileira é a grande favorita da atual temporada da WNBA. Com uma campanha de 12 vitórias e seis derrotas até o momento, o Chicago Sky ocupa a segunda posição na conferência Leste e as expectativas são as mais positivas.

Érika faz parte de uma reformulação do elenco comandado pela técnica Pokey Chatman que, visando seu primeiro título da WNBA, adquiriu outro importante nome da liga norte-americana logo no começo da offseason: Cappie Pondexter. Junto a Elena Delle Donne, Courtney Vandersloot, Allie Quigley, Tamera Young e Jessica Breland, a brasileira assume função de extrema importância no garrafão da equipe, substituindo a renomada Sylvia Fowles.

"Fico feliz pela confiança que o Chicago Sky tem em mim. Conheço esse time há muito tempo por jogarmos na mesma conferência e o crescimento que elas têm tido nesses últimos anos é muito animador", continua a jogadora.

Além de todo o apoio de jogadoras do mais alto nível do basquete internacional, Érika ainda conta com mais uma boa notícia. Uma de suas companheiras de equipe será a também pivô brasileira Clarissa dos Santos, com quem faz dupla na seleção brasileira.

"Como se as coisas não pudessem ficar melhores, né? Estou com um time que tem tudo para ser campeão e ainda vou ter uma compatriota ao meu lado. Isso não acontece desde quando a Iziane saiu do Atlanta e certamente estar com outra brasileira faz toda a diferença", fala Érika.

Agora, a pivô já está preparada e animada para o novo desafio. Deixa o Atlanta Dream com o sentimento de missão cumprida e leva para Chicago toda a alegria que deu aos torcedores da cidade que a acolheu com tanto carinho.

"Estou muito feliz. Isso só significa, mais uma vez, que tenho feito um bom trabalho. Minhas expectativas são as melhores possíveis e espero dar o meu melhor em Chicago, para cooperar com a excelente campanha que elas vêm tendo. Estou me sentindo muito bem recebida por toda a equipe do Sky, é uma sensação muito boa de acolhimento. É uma nova fase vou aproveita-la ao máximo", finaliza Érika.

Erika e Damiris são negociadas por suas equipes na WNBA

Uma negociação envolvendo o Atlanta Dream, Chicago Sky e Minnesota Lynx vai tazer grandes mudanças para as brasileiras que disputam a WNBA.

São as equipes onde jogam as pivôs Erika, Clarissa e Damiris respectivamente.

O Atlanta Dream cedeu a pivô Erika para o Chicago Sky, em troca recebe do Lynx: Damiris Dantas, Reshanda Gray e a escolha da equipe da primeira rodada do draft de 2016.

O Chicago Sky cedeu os direitos sobre a pivô Sylvia Fowles e a escolha na segunda rodada do draft para o Minnesota e em troca recebe Erika, vinda de Atlanta.

A partir da próxima rodada do campeonato, Erika será companheira de Clarissa no Chicago Sky, podendo repetir a dupla de pivôs titular da seleção brasileira no último Mundial.

Será a primeira vez que as cariocas formadas no projeto da Mangueira jogarão no mesmo clube.

Fonte: WNBA

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Clarissa ganha espaço na metade da temporada da WNBA

O Chicago Sky, equipe da brasileira Clarissa dos Santos, venceu o Atlanta Dream, time da pivô Erika Souza, também do Brasil, por 97 a 92, em mais uma partida equilibrada e realizada na noite de terça-feira, dia 21/07, em Chicago, pela WNBA. Foi o terceiro jogo disputado entre os dois times nesta temporada e a segunda vitória das meninas de Chicago. A partida marcou a metade da temporada regular da equipe. Dos 34 jogos que constam do calendário, sem os playoffs, a equipe de Clarissa já disputou 17, com 11 vitórias, seis derrotas e está na segunda posição da conferencia leste. 
- O jogo foi bom. Tivemos muitos erros e acertos, mas para nós foi muito importante conquistar mais esta vitória. Esse fim de semana tem o All-Star Games e temos alguns dias para descansar, voltar bem e nos prepararmos para o próximo jogo – comentou Clarissa
Com a sequência de jogos Clarissa dos Santos foi ganhando espaço na equipe. No jogo da última terça-feira a pivô fez parte do quinteto titular, atuou por 22 minutos, marcou quatro pontos, recuperou sete rebotes, deu duas assistências e três tocos.
O Chicago Sky se prepara para enfrentar o Phoenix Mercury, atual campeão da WNBA. O jogo marcará o primeiro confronto da temporada entre as duas equipes que realizaram as finais da competição passada. A partida está marcada para terça-feira, dia 28/07, em Phoenix, no Arizona, às 23h, no horário de Brasília, e terá transmissão ao vivo dos canais ESPN, também no Brasil.

Ourinhos perde “Seu” Mário, um dos maiores torcedores do Ourinhos Basquete







A cidade de Ourinhos e o basquete feminino brasileiro amanheceram mais tristes. Faleceu na madrugada de quarta-feira, 22, aos 89 anos, Mário Luiz, o “Seu Mário, ou “Bita como muitos chamavam, um dos torcedores mais fanáticos e ilustres do Ourinhos Basquete, que durante os quase 20 anos de existência da equipe ourinhense, acompanhou de perto os títulos históricos, assistindo a todos os jogos e treinos no Ginásio José Maria Paschoalick, o “Monstrinho”, onde fazia questão de comparecer diariamente para conversar com atletas, treinadores e dirigentes.
Em todos estes anos, seu Mário colecionou inúmeros amigos no basquete, e ficou marcado pelo seu comportamento polêmico durante as partidas no Monstrinho, em que ficava a beira da quadra, pressionando os árbitros a cada lance marcado contra a equipe ourinhense, assim como os técnicos e jogadores das equipes adversárias. Esta atitude, ao contrário de causar irritação, atraía a simpatia de todos, e após as partidas todos faziam questão de vir abraçá-lo e cumprimentá-lo pelo belo exemplo de torcedor apaixonado pelo seu time de coração.

A história de “Seu” Mário
Mário Luiz, o “Seu” Mário, nasceu em Avaré em 29 de abril de 1926 e se mudou anos mais tarde para São Paulo, onde se casou e teve seus dois primeiros filhos. Rosa (63 anos) e Mario Aparecido de Sousa Luiz (57 anos). No início dos 60 decidiu vir para Ourinhos, cidade por qual se apaixonou, se tornando mais um ourinhense de coração e onde teve sua filha caçula, Fátima, de 45 anos.
“Seu” Mário trabalhou no CSU (Central Social Urbano) como porteiro durante muitos anos até se aposentar. Após a aposentadoria, ele pôde se dedicar integralmente a grande paixão da sua vida: o Ourinhos Basquete que surgiu em 1997 e que na década de 2000 viveu seu grande auge, ganhando diversos títulos regionais, estaduais e nacionais, além de um Sul-Americano, quando se tornou a “capital nacional do basquete feminino”.
Neste período, “Seu” Mário conheceu e fez amizade com diversas personalidades do basquete feminino nacional, tais como: a ex- atleta “Magic” Paula, Janeth Arcain, Ariadna e Êga, entre outras atletas. Dentre
seus amigos do basquete, um deles era muito especial, outro grande apaixonado pelo basquete de Ourinhos e responsável direto pelos anos de glória da equipe: Chicão Quagliato, o “Tio Chico”.
Ambos assistiam às partidas da equipe na arquibancada do Monstrinho e comemoravam juntos os títulos conquistados pelo time.
No entanto, “Seu Mário perdeu seu grande amigo em fevereiro do ano passado, e alguns meses depois, em junho, sua maior paixão também disse Adeus, ou como ele preferia acreditar, um até breve. Após a morte de Chicão, e vivendo grande dificuldade financeira, a equipe do Ourinhos Basquete encerrou suas atividades e hoje, um ano depois, somente os mais apaixonados pelo time, como “Seu” Mário, ainda acreditam em seu retorno.
Aos 89 anos, já com a saúde frágil, devido a um enfisema pulmonar, “Seu” Mário teve um AVC (Acidente Vascular Cerebral) há um mês que paralisou os movimentos do lado direito do seu corpo, e embora continuasse lúcido e reconhecendo as pessoas, perdeu a voz. Ficou duas semanas na UTI da Santa Casa e chegou a melhorar e ir para o quarto há uns 15 dias, no entanto, seu estado piorou e estava há dez dias na Unidade de Terapia Semi-Intensiva, onde aguardava vaga para voltar novamente a UTI. Na noite de terça-feira, 21, o estado de “Seu” Mário se agravou e ele morreu no início da madrugada de quarta-feira, 22.

“Amizade com todos foi grande aprendizado”, diz filho
Em entrevista exclusiva ao Tribuna, um dos seus filhos, Mario Aparecido de Sousa Luiz, o “Marinho” contou como foram os anos de alegria de seu pai acompanhando a equipe de basquete e qual maior exemplo deixou aos filhos. “Meu pai se apaixonou pelo time de Ourinhos desde o início, tinha amizade com todos, vivia no Monstrinho, além de viajar junto com a equipe quando jogava fora. Um dos técnicos que mais gostava e tinha amizade era o Ferreto, que ganhou o primeiro título da equipe e ficou vários anos por aqui. Mas sua amizade mais especial, sem dúvida, era com o “Tio Chico” que todo ano, quando chegava próximo ao seu aniversário, fazia questão de mandar carne, bebidas e salgados para que ele comemorasse com seus amigos e parentes. Meu pai respirava basquete e quando o time acabou, ficou muito triste, mas acreditava que era algo passageiro e que o time iria voltar. O maior aprendizado que meu pai deixou é de cativar a amizade de todos. Embora ele tenha feito muitas amizades no basquete, tinha amigos em todos os lugares da cidade, por onde passava era muito querido. É esta característica do meu pai que mais marcou para mim e minhas irmãs e é isso que quero levar para a minha vida. Por isto, quero agradecer esta homenagem do “Tribuna” e dizer que nossa família fica muito grata por este reconhecimento”, ressaltou.
“Tipo de torcedor que é exemplo para todos”, afirma Ferreto
Em entrevista ao Tribuna, o ex-técnico do Ourinhos Basquete, Edson Ferreto se mostrou emocionado com a morte de “Seu” Mário e ressaltou sua importância como um dos “torcedores-símbolos” de Ourinhos. “Fico até sem saber o que dizer com uma notícia tão triste como a morte do “Seu” Mário. Com certeza ele é uma das melhores lembranças que guardo de Ourinhos, que sempre foi uma cidade que respirou basquete e que tinha pessoas como ele, que era um torcedor apaixonado por Ourinhos e com que estabeleci uma amizade muito além do basquete, com que conversava muito quando ia acompanhar os treinos. Considero ele como um exemplo de torcedor que infelizmente está deixando de existir, que é aquele que vive para o time, está lá sempre todos os dias, nos bons e maus momentos e não se limita a assistir aos jogos, mas vive o dia a dia da equipe. Com certeza fará muita falta e ficará marcado na história do Ourinhos Basquete como um de seus torcedores mais ilustres e queridos, não apenas pelas atletas do time, mas de todas as equipes adversárias que iam jogar no Monstrinho e tinham muito carinho e respeito por ele”, ressaltou.  

Uma das atletas que passou pelo Ourinhos Basquete e manteve uma relação de carinho com “Seu” Mário mesmo atuando como adversária, foi a jogadora Êga que também destacou sua grande importância como torcedor. “O “Seu” Mário era uma pessoa maravilhosa, querida demais, e tinha um carinho enorme por mim, assim como eu por ele, e toda vez que eu vinha jogar aqui no Monstrinho, ele fazia questão de vir falar comigo e me lembro que numa das últimas vezes, inclusive tiramos foto juntos. Com certeza fará muita falta não apenas para Ourinhos, mas para todos que gostam de basquete, pois era um tipo de torcedor para o qual valia a pena jogar e se dedicar, admirava o esporte e nos via como ser humano e não apenas como atletas, pois mesmo jogando como adversária, ele continuava a ter o mesmo carinho”, elogiou.

Luís Galletta
Tribuna Ourinhense

Presidente Venceslau joga Regionais com o reforço de Flávia Luiza


O time de basquetebol feminino de Presidente Venceslau, Top Therm/ Unimed/ Grupo Leonardi/ Sicredi/ Med Rad, venceu nesta quinta-feira (23 de julho), a terceira partida na disputa dos Jogos Regionais – 2015, em Osvaldo Cruz (SP). Pelo placar de 97 a 45 as meninas venceslauenses venceram a equipe de Dracena.
A jogadora Flávia Luiza, que é estreante no time, foi mais vez a cestinha da partida, anotando 26 pontos.
A equipe de Presidente Venceslau já está classificada para final da primeira divisão de basquetebol feminino e irá enfrentar, nesta sexta-feira (24 de julho), Marilia, que venceu Assis por 92 a 50. A final será no ginásio de Esportes que fica no Centro Olímpico da cidade.
O professor Flávio Prado se mostrou muito satisfeito com o desempenho do Top Therm/ Unimed/ Grupo Leonardi/ Sicredi/ Med Rad e parabenizou a equipe que começou a temporada com novas jogadoras e também com a participação de várias atletas da base, que são: Giovana, Tassyani, Emily e Damaris. Além de Joyce da Hora que veio das categorias de base, e tem atuado no time profissional, fazendo ótimas partidas.

São Bernardo bate Santo André na decisão dos Regionais


A ADC São Bernardo venceu o Basketball Santo André/APABA, por 66 a 61, na tarde de terça-feira (21 de julho), no ginásio do CREC Baeta Neves, em São Bernardo do Campo (SP), na decisão a competição de basquetebol feminino da Primeira Divisão da 59ª edição dos Jogos Regionais – 2015, conquistando a medalha de ouro.
Na disputa da medalha de bronze, o Bradesco/Osasco derrotou a equipe de Jandira, por 51 a 23.
Fonte: LBF