quarta-feira, 23 de julho de 2014

Zanon convoca seleção para Sul-Americano do Equador e amistosos na Europa

O técnico da Seleção Brasileira Adulta Feminina convocou, nesta quarta-feira (dia 23), 14 jogadoras para a preparação da equipe que vai disputar o 34º Campeonato Sul-Americano do Equador, de 14 a 18 de agosto, na cidade de Ambato. Depois da competição, as jogadoras partem direto para as disputas de dois Torneios Internacionais em Istambul, na Turquia, de 22 a 24 de agosto, e em Limoges, na França, de 26 a 30 de agosto.
O Sul-Americano classificará os três primeiros colocados para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, enquanto os quatro primeiros garantem a vaga no Torneio Pré-Olímpico, ambos em 2015. Já os amistosos servem de preparação para a Copa do Mundo da Turquia, que acontece de 27 de setembro a 5 de outubro.
"Vamos iniciar o trabalho de conscientização e filosofia visando o campeonatos de 2014, que são o Sul-Americano do Equador e a Copa do Mundo da Turquia. Convocamos um grupo que já vínhamos avaliando e que acreditamos que podem defender o Brasil nesses compromissos. Será um período de treinamento intensivo até o início dos jogos e tenho certeza que as meninas irão representar muito bem o Brasil", disse Zanon sobre as brasileiras que possuem 24 títulos sul-americanos, sendo 14 consecutivos invictos.
A seleção se apresenta no dia 3 de agosto, às 12h de Brasília, no Faro Hotel, em São José dos Campos, no interior de São Paulo. Os treinamentos serão realizados no ginásio do ADC General Motors (Av. General Motors, 1959 – Jardim Motorama), em São José, e acontecem até o dia 12 de agosto, data do embarque para o Equador.


Campeonato Sul-Americano
O Brasil está no grupo “B” do Campeonato Sul-Americano da categoria que será disputado em Ambato, no Equador. A equipe estreia contra a Venezuela, no dia 14 de agosto, e terá ainda como adversários na primeira fase o Uruguai (15) e o Equador (16). Na chave “A” estão Argentina, Chile, Peru e Paraguai. Os três primeiros colocados se classificam para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, enquanto os quatro primeiros garantem a vaga no Torneio Pré-Olímpico, em 2015.


Copa do Mundo da Turquia
A Seleção Brasileira está no grupo “A” da Copa do Mundo da Turquia, com sede em Ancara, e terá como adversários na primeira fase: a República Tcheca (27), Espanha (28) e Japão (30). Nas oitavas de final, o Brasil poderá enfrentar um dos quatro primeiros colocados na chave “B”: Canadá, França, Moçambique ou Turquia. O grupo “C” é formado por Austrália, Cuba, Bielorrússia e Coréia. E no “D” estão Angola, China, Estados Unidos (atual campeão olímpico e mundial) e Sérvia.


As 14 convocadas
Nome - Posição - Idade - Altura - Clube - Naturalidade

Adriana Moisés Pinto - Armadora - 35 anos - 1,70m - América Basquete Recife (PE) - SP
Carina Santos Martins - Armadora - 22 anos - 1,72m - Brasília/CSUV (DF) - SP
Clarissa Cristina dos Santos - Pivô - 26 anos - 1,86m - ADCF Unimed Americana (SP) - RJ
Débora Fernandes da Costa - Armadora - 22 anos - 1,64m - São José Desportivo (SP) - SP
Fabiana Caetano de Souza - Pivô - 23 anos - 1,92m - São José Desportivo (SP) - SP
Isabela Ramona Lyra Macedo - Ala - 20 anos - 1,79m - São José Desportivo (SP) - BA
Izabela Morais de Andrade - Ala/Pivô - 27 anos - 1,82m - América Basquete Recife (PE) - SP
Jaqueline de Paula Silvestre - Ala - 28 anos - 1,78m - Basketball Santo André (SP) - SP
Joice dos Santos Coelho - Ala - 21 anos - 1,81m - São José Desportivo (SP) - RJ
Karina da Silva Jacob - Pivô - 29 anos - 1,87m - São José Desportivo (SP) - RJ
Patrícia Teixeira Ribeiro - Ala - 23 anos - 1,75m - São José Desportivo (SP) - SP
Tainá Mayara da Paixão - Armadora - 22 anos - 1,71m - América Basquete Recife (PE) - SP
Tatiane Pacheco Nascimento - Ala - 23 anos - 1,80m - América Basquete Recife (PE) - SP
Vanessa Fausto Gonçalves - Ala/Pivô - 19 anos - 1,85m - Basketball Santo André (SP) - SP
Média de Idade: 24,3 anos
Média de Altura: 1,78m

Comissão Técnica
Diretor: Vanderlei Mazzuchini Junior
Administrador: Bruno Gomes de Valentin
Técnico: Luiz Augusto Zanon
Assistente Técnico: Cristiano Cedra
Preparador Físico: Clóvis Roberto Rossi Haddad
Auxiliar de Preparação Física: Rafael Julio Fachina
Médico: Jorge Luiz Fernandes Oliva Junior
Fisioterapeutas: Milena Perroni e Paula Hensel
Massagista: Jailma Rocha Neves
Nutricionista: Mirtes Stancanelli

Basquetebol do XV enfrenta equipe dos Estados Unidos

atleta Kiara de Oliveira Soares (armadoralateral) A Associação de Basquetebol XV de Piracicaba realiza na tarde desta quinta-feira, dia 24, dois amistosos internacionais contra selecionados masculino e feminino que reúnem atletas de algumas das principais universidades dos Estados Unidos.

O elenco feminino do XV/Unimep/Amhpla/Selam comandado pelo técnico Ariel Rodrigues entra em quadra a partir das 16h e a equipe masculina do XV/Raízen/Unimed/Unimep/Selam que está sob o comando do técnico Baiano enfrenta a representação norte-americana, às 17h30.

Os amistosos internacionais acontecem no Ginásio Municipal de Esportes “Waldemar Blatkauskas”, em Piracicaba com entrada gratuita e fazem parte dos preparativos das equipes piracicabanas para o retorno às atividades durante o segundo semestre de 2014. 

A equipe feminina que disputa o Campeonato Estadual Divisão Especial A-2 Feminina volta à quadra no próximo dia 21 de agosto, às 19h, enfrentando a Recra/ABEC/SME, de Ribeirão Preto no Ginásio Municipal de Esportes “Waldemar Blatkauskas”, em Piracicaba.

O elenco masculino do XV de Piracicaba enfrenta a Prefeitura Municipal de Santa Bárbara d´Oeste no dia 08 de agosto, às 20h, no Ginásio Municipal de Esportes “Waldemar Blatkauskas”, em Piracicaba. A partida é gratuita e válida pela fase classificatória da ARB (Associação Regional de Basquetebol de Iracemápolis).

Eleita para o Hall da Fama do Basquete, Janeth relembra suas conquistas

Matéria de Olga Batini na Gazeta Esportiva. Confira aqui!

terça-feira, 22 de julho de 2014

Americana disputa amistoso contra universitárias americanas amanhã em Sorocaba

A Unimed/Americana, atual campeã da Liga de Basquete Feminino (LBF), enfrenta amistosamente o USA D-3, nesta quarta-feira (23 de julho), às 17h00 (de Brasília), no ginásio Municipal Doutor Gualberto Moreira, na cidade de Sorocaba (SP), dando sequencia a sua preparação para as competições deste segundo semestre (Campeonato Paulista, Jogos Abertos do Interior e LBF). O time comandado pelo técnico Antonio Carlos Vendramini segue trabalhando forte na pré-temporada.

“Há uma semana iniciamos uma pré-temporada mais forte, com treinamentos duas vezes por dia e academia. O foco maior tem sido preparação física e, na segunda-feira (21 de julho), iniciamos os treinos mais específicos, por posições”, relata a pivô Kelly Santos, um dos reforços do time de Americana para esta temporada.

“Este amistoso será importante para colocarmos tudo o que foi trabalhado em prática, além de ajustar algumas coisas que podem estar faltando ou sobrando na equipe”, acrescenta Kelly.

O jogo faz parte de uma rodada dupla, já que às 19h00 (de Brasília), a equipe masculina da Liga Sorocabana de Basquete, que se prepara para o Campeonato Paulista – 2014, encara amistosamente o mesmo USA D-3, que é um selecionado formado por atletas universitário da Divisão 03 dos Estados Unidos. O preço dos ingressos para os dois jogos é de R$ 5,00.

Fonte: LBF

domingo, 20 de julho de 2014

Janeth tem indicação confirmada para o Women’s Basketball Hall of Fame

Ontem, durante o All Star Game da WNBA, o Women’s Basketball Hall of Fame anunciou seus indicados para o próximo ano.

hall

O Hall fará uma merecida homenagem à incrível carreira de Janeth Arcain, que estará muito bem acompanhada por Lisa Leslie e se juntará à Paula e Hortência, homenageadas respectivamente em 2006 e 2002.

Sorocaba monta time para Regionais e fica com a prata

Afastada (infelizmente) das disputas do basquete feminino há anos, a cidade de Sorocaba foi sede das disputas do Jogos Regionais.

Para participar da competição foi formado um time que contou, entre outras, com Geisa, Mamá, Patrícia Perandini, Fabiana e Djane.

10552215_833902933287027_1470847767_o 2

A equipe chegou à final, mas perdeu a decisão para Jundiaí.

O vídeo abaixo registra alguns momentos da partida final:

Com Érika de titular, Leste vence o Oeste na prorrogação no All-Star Game da WNBA

Na grande festividade da melhor liga de basquete feminina do mundo, o All-Star Game da WNBA, o time da Conferência Leste venceu o Oeste por 125 a 124 após uma prorrogação - fato inédito na história do evento - no duelo deste sábado disputado em Phoenix, no Arizona.
A vitória da Conferência Leste veio a 6s o fim da prorrogação. O time aproveitou uma cesta errada pelas adversárias e encaixou um rápido contra-ataque. Tamika Catchings completou com a bandeja e deu a liderança para as visitantes.
A brasileira Érika de Souza foi titular no Leste e terminou com 8 pontos, 4 rebotes, um roubo de bola e um toco em 12 minutos de quadra. A melhor jogadora em quadra foi Shoni Schimmel, também da Conferência Leste, que estabeleceu um novo recorde de pontos no All-Star Game (29) e ainda deu 8 assistências.
Ao fim da partida, Schimmel, que está em seu primeiro ao na WNBA e é companheira de Érika no Atlanta Dream, foi eleita MVP do duelo.
Veja o video com os melhores momentos da partida:
http://espn.uol.com.br/video/426616_all-star-game-da-wnba-conferencia-leste-125-x-124-conferencia-oeste
fonte: http://espn.uol.com.br/

sexta-feira, 18 de julho de 2014

João Pessoa Espectros anuncia time de basquete feminino

Vencedor no futebol americano, clube aposta na nova modalidade mirando aumento da torcida e participação em competições nacionais

armadora_Erica_Prado_Espectros_basquete

Atual vice-campeão brasileiro e tetracampeão nordestino de futebol americano, o João Pessoa Espectros anunciou que está ampliando sua atuação, dos campos para as quadras, e passará a ter uma equipe de basquete feminino.

Segundo nota divulgada pelo clube, a equipe de basquete do Espectros irá participar das disputas do Campeonato Paraibano e da Supercopa Nordeste e pretende disputar também competições nacionais.

Na nota, o presidente do Espectros, Gustavo Sousa, explicou a razão para a criação do time de basquete:

“No nosso estado, é muito comum que atletas de destaque nas categorias de base, quando chegam nos seus vinte e poucos anos, tenham que: ou tentar a sorte no Sudeste do país ou abandonar suas carreiras e seus sonhos. O que estamos fazendo é criar uma nova oportunidade para manter essas atletas aqui, com possibilidade até de participação em competições nacionais. Temos uma excelente base no basquete feminino na Paraíba, meninas que conquistaram campeonatos brasileiros de base, mas que fatalmente teriam que parar de jogar. Estamos cumprindo nossa missão de inspirar os jovens a praticarem o esporte e viverem seus sonhos.”

O Diretor de Operações do Espectros, Cauê Colaço, ex-jogador do time de futebol americano, acredita que o time de basquete beneficiará o futebol americano, trazendo mais torcedores:

“O basquete feminino e o futebol americano são complementares em termos de público, temos certeza que ganharemos mais torcedores para as duas modalidades. Se de um lado temos um esporte mais forte, de mais contato, do outro teremos um apelo mais para a plasticidade do jogo. Se de um lado é um esporte pra quem gosta de assistir jogos ao livre, no estádio, do outro é mais para o público que prefere a quadra fechada. E todos serão torcedores do Espectros”, visualiza Cauê.

Equipe já começou a ser montada e terá assistente da Seleção Brasileira

A coordenação do basquete feminino no João Pessoa Espectros ficará a cargo de Ricardo Prado, ex-presidente da Federação Paraibana, que será o diretor de basquete do Espectros. Segundo ele, o elenco, que está treinando no Unipê, ainda está em fase de formação, mas a base será formada por atletas reveladas no estado nos últimos anos, como as jogadoras Érica e Helena, que já fizeram parte das seleções brasileiras de base. O escolhido para comandar a equipe é o treinador Adriano Lucena, atual assistente técnico da Seleção Brasileira sub-18.

“O grande trunfo da equipe é o técnico Adriano, um dos mais respeitados do Brasil, com experiência na seleção brasileira e na liga universitária dos Estados Unidos. É um profissional que poderia estar em qualquer clube do país, mas que aceitou encarar esse enorme desafio conosco”, contou Ricardo.

O Espectros fechou uma parceria com o Centro Universitário Unipê e é lá que a equipe está se preparando para as disputas da Supercopa Nordeste e do Campeonato Paraibano, segundo os dirigentes, o objetivo agora é conseguir os recursos necessários para participar das competições nacionais:

“Estamos tendo o apoio da Federação Paraibana e fechamos uma excelente parceria com o Unipê, que nos possibilitará todo o suporte para o trabalho em quadra, fisioterapia e musculação. Sem isso, o projeto nem sairia do papel. Mas continuamos buscando patrocínios, especialmente para garantir nossa participação nas competições nacionais da Liga de Basquete Feminino.”, explicou Ricardo.

“Esse ano, nossa intenção é entrar na liga de desenvolvimento e ano que vem buscar uma vaga na liga adulta. A LBF é uma competição forte e que exige mais recursos. Ela já tem dois times no Nordeste, em São Luiz e em Recife, que jogam sempre com casa cheia e têm jogadoras da seleção brasileira e também estrangeiras nos seus elencos. É uma grande atração para a população das cidades, com jogos transmitidos em rede nacional, pretendemos obter o apoio necessário para incluir João Pessoa na Liga”, esclareceu.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Vinte anos depois, o sorriso de Zheng Haixia

haixia3

Na minha ignorância ocidental sempre achei a pivô chinesa Zheng Haixia muito (mas muito mesmo) curiosa. A jogadora apesar da sua forma física impressionante (seus incríveis 2,04m), talento, marcas e conquistas incríveis, sempre manteve uma postura muito discreta. Uma das suas marcas era um sorriso grande (como a dona) que surgia durante os jogos. Me lembro de um toco que ela deu em Paula na decisão do Mundial 1994 e logo depois abriu um sorriso. Até hoje quando penso na partida, a frase de Luciano do Valle sempre me vem à cabeça: “Ela não sabe o que fez com esse sorriso.”

 

 

 

96271-004-9438A3F7 Vinte anos depois, aquele seu sorriso ainda não saiu da minha cabeça. Há cinco anos na comemoração dos quinze anos da conquista, escrevi esse texto (Do Bert, com emoção) para o Fábio Balassiano e já registrava esse momento.

Nesse ano, na comemoração dos 20 anos, Fábio chegou a pensar na possibilidade de entrevistá-la. Sugeri que ele voltasse à Terra e falasse com Teresa Edwards. Mas de lá para cá, voltei a pensar na curiosa chinesa, de quem além dos jogos eu havia lido uma entrevista na Folha.

MVP daquele Mundial (médias de 26 pontos, 13 rebotes por jogo e ‘imorais’ 83% de aproveitamento de arremessos), Zheng é uma celebridade na China. Embaixo da cesta, era mortal. Muitas vezes era marcada por duas, três atletas do time adversário. Carregava a seleção nas costas e foi a alma das conquistas do bronze mundial em 1983 (16,7 pontos por jogo) e do bronze olímpico em 1988 (28,1 pontos por jogo). Com números mais discretos, esteve nas pratas olímpicas de 1984 (7,4 ppj) e 1992 (7 ppj). Suas últimas competições foram a Olimpíada de Atlanta (nona colocação – 18,1 ppj) e o Mundial da Alemanha (décima segunda colocação – 11,8 ppj).89977411

Os momentos de menor produção geralmente decorriam de seus problemas crônicos com o joelho e o peso. Tudo isso combinado com uma carga de treinamentos de sete horas/dia.

Mesmo quando não brilhava, Zheng era uma atração a parte. Em Barcelona, foi alvo da atenção do Dream Team. John Stockton cutucou Karl Malone ao vê-la passar e provocou: “Ela é maior que você!”.

Ainda em Barcelona, Daedra Charles declarou após enfrentá-la que a chinesa tinha panturrilhas maiores que as de Arnold Schwarzenegger.

O mesmo confronto mereceu um comentário antipático da estrela Cynthya Cooper. Segundo ela, Haixia trazia o basquete dez anos para trás, numa clara referência ao dominio soviético na década passada, personificado na também gigantesca Uljana Semenova.

Os dados mais curiosos da biografia de Zheng aparecem no final da carreira, quando em um movimento ousado (e sem falar uma palavra em inglês) foi para a  temporada de estreia da WNBA defender o Los Angeles Sparks. Antes mesmo de Yao Ming, a América conheceu Zheng Haixia.

COMETS SPARKS

Retirada da sua posição de conforto e instigada a um estilo de jogo de maior mobilidade, Zheng teve problemas, mas não perdeu seu (limitado) rebolado oriental. Teve algumas alterações memoráveis, deu trabalho às melhores pivôs da liga à época e continuou exercitando seu sorriso.

zenhg Muito comparada a Shaquille O'Neal, era constantemente perguntada se não seria capaz de enterrar. Ela encerrava o assunto com um rápido “Nem tento.” Na imprensa de Los Angeles muitos recomendavam que Shaquille, então no Lakers, aprendesse a cobrar lances-livres com Haixia, precisa no arremesso.

Consta que numa ocasião a chinesa interrompeu um treinamento dos Sparks e chamou seu tradutor. Queria que ele desse um  recado à armadora Tamecka Dixon: ela precisava sorrir mais durante os jogos e mostrar que tinha prazer em jogar basquete.

Perguntada sobre quais jogadores ela admirava, a resposta era tão lacônica como curiosa: “Jordan e eu.”

Zheng hoje leva uma vida confortável na China. É coronel do Exército e capitã de um time junior local. Segue apaixonada pelo basquete e diz acompanhar a liga chinesa e a WNBA.

(18)zeng zengcrianca zengtocha

Suas maiores reclamações eram a calmaria da vida sentimental, limitada pela altura e pela fama.

Mas em 2010, aos 43 anos, Zheng resolveu essa pendência e se casou com Groom Xu Qinghua. Nos registros do casório, lá está o mesmo sorriso:

 

zengcasa3 zengcasa zengcasa2

 

Vinte anos depois, ao ler tudo isso sobre a vida da chinesa, nem me importava mais com aquele sorriso.

Mas ainda assim resolvi escrever para Paula. Não comentei minhas descobertas com a Mágica, mas perguntei se aquele sorriso após o toco havia sido marcante.

Com o bom de humor de sempre, Paula disse que apenas se perguntou: “O que mesmo eu fui fazer dentro desse garrafão?”

Certamente se ouvisse a resposta de Paula, Zheng abriria outro sorriso.

Equipe "Dornelas/América" vai realizar os seus treinos no Sesc Santo Amaro



Com o seu time inscrito na Federação Pernambucana de Basquete - filiado ao América - e apto a jogar,a preocupação do técnico Roberto Dornelas se volta exclusivamente pa ra as quadras, a preparação do time. Após a conquista do Campeonato Sul-Americano de Clubes, em maio, ainda pelo Sport, o time descansou durante dez dias. Desde então treina nas quadras da Uninassau, mas vai mudar de endereço. Em breve, os treinos serão no Sesc Santo Amaro, outro parceiro neste retorno do treinador às atividades.

Ainda não há data para a mudança. Vai depender da colocação da quadra - a estrutura é móvel e estava montada no Ginásio Marcelino Lopes, na Ilha do Retiro, até a saída do técnico, proprietário da estrutura. Dornelas revela que, assim que montada, será possível dar seguimento ao projeto “cestinha do futuro”, que trabalha a formação de atletas e técnicos. “Uma das grandes parcerias é com o Sesc. Vamos ter toda a infraestrutura de lá e eles vão poder fomentar o basquete em todas as unidades do Sesc”, disse.

Quanto ao time, Dornelas afirma que ele continua forte. Conta com quatro atletas da WNBA, além de cinco que fazem parte da Seleção Brasileira. Uma das recém-contratadas da liga norte-americana é a ala Tamera Young, atleta do Chicago Sky (EUA).

Enfrentar o Sport
O técnico Roberto Dornelas destacou que o seu foco também está voltado para a base, tendo confirmada a participação nos estaduais das categorias a partir do sub-19. E ao falar da base, Dornelas não escondeu a expectativa de enfrentar o Sport. “Estamos ansiosos para jogar principalmente contra a antiga casa. Deixou aquele gostinho amargo. Queremos mostrar também que temos um projeto sério”, contou.

Espera encontrar o Sport, inclusive, na LBF. O téncico lembra que muitas pessoas comentaram que Pernambuco só teria direito a uma vaga para disputar o campeonato, mas garante que não é assim. “Não há essa limitação de vagas para o nosso estado. O controle que a organização da Liga tem é para que a competição não se torne outro Campeonato Paulista. A LBF é um Campeonato para equipes de alto nível e com certeza não querem um time que tem uma Érika, Nadia, Adrianinha, Tifany e demais grandes atletas fique de fora”, contou. 

Algumas pendências referentes a documentação devem ser resolvidas até o fim desta semana e Dornelas reforça que vai ser muito bom ter duas equipes de Pernambuco e três do Nordeste disputando o campeonato nacional.

Fonte: http://www.pe.superesportes.com.br/

Roberto Dornelas firma parceria com América para disputar Estadual e a LBF

O técnico Roberto Dornelas foi desligado do Sport no primeiro semestre deste ano. Teve uma saída conturbada do clube no qual conquistou um título e um vice-campeonato da Liga de Basquete Feminino (LBF). Fora da Ilha do Retiro, precisou encontrar um novo clube. E quem acolheu o técnico e seu time de basquete foi "o segundo time de todo pernambucano": o América.

Dornelas explica que a parceria foi firmada pela necessidade. Era preciso estar filiado à Federação Pernambucana de Basquete para disputar o Estadual e a Liga Nacional. Dornelas tinha o time. O América era filiado. Juntaram-se. "Tínhamos prazos para nos filiar a Federação e o América já estava filiado. Estrategicamente o América é o segundo time de todo mundo, mas a gente quer que o torcedor pense como Recife e Pernambuco. O nosso projeto quer alcançar o estado todo e precisamos pensar e agir assim", disse.

Os termos da parceria, porém, ainda não estão acertados por completo. Um dos pontos a ser debatido é quanto à identidade do "novo" time. A intenção de Dornelas é usar cores e um nome que remetam ao estado de Pernambuco e à cidade do Recife, sem fazer associação a um clube especificamente. "O América é um dos parceiros, mas o time não é do América. Existem dois patrocinadores master, dois grandes parceiros e um deles está comigo há muitos anos", explicou Dornelas. Os detalhes sobre a nova identidade da equipe que Dornelas prefere não revelar, pelo menos  por enquanto, vão ser divulgados em uma coletiva de imprensa na semana que vem.


Os dirigentes do América preferem não falar a respeito, mas o presidente do conselho do clube, Sérgio Serpa, garantiu que a negociação está bem encaminhada. "Isso é diretamente com o presidente [Celso Muniz Filho], mas eu sei que ta bem adiantado, inclusive soube que o martelo seria batido hoje", contou.

Só técnico!
A parceria com o América deixou o técnico Roberto Dornelas feliz. Não só porque ele está "regularizado", com o seu elenco inscrito na Federação Pernambucana de Basquete, apto a disputar as competições do calendário. Mas também porque voltará a ser “apenas” técnico, deixando o duplo papel treinador-dirigente. “Volto a ser quem eu era há uns seis anos atrás. As pessoas esqueceram do meu currículo de técnico quando eu me tornei administrador. Agora eu volto a ser treinador”, disse. 

Fonte: http://www.pe.superesportes.com.br

All-Star pela 3ª vez, Érika pede reconhecimento no Brasil e sonha com título mundial


Muita gente não sabe, mas uma das melhores pivôs do basquete mundial é brasileira. Aos 32 anos, Érika de Souza vive um momento único em sua carreira. Consolidada na WNBA, ela é uma das referências do Atlanta Dream, líder da Conferência Leste. A idolatria dos fãs pela pivô de 1,96m que a franquia protagonizou uma noite "à brasileira" no seu ginásio em uma partida que reuniu além de Érika, Nádia, também do Atlanta, contra o Minnesota Lynx, de Damiris.
Em entrevista ao ESPN.com.br, Érika comentou sua fase atual e falou sobre WNBA, Mundial de basquete feminino e sobre a falta de reconhecimento por aqui. A pivô tem médias de 15,2 pontos, 9,7 rebotes (3ª na WNBA), 1,2 roubos, 1,8 tocos (3ª na WNBA), e aproveitamento de 57% nos arremessos de quadra (4ª na WNBA).
A brasileira foi escolhida pelos técnicos para estar no All-Star Game da WNBA, que acontece neste final de semana com transmissão da ESPN+ e do WatchESPN às 16h30 (Brásilia) de sábado, pela terceira vez na carreira. Na votação dos fãs do time titular Érika ficou de fora.
Veja abaixo a entrevista:
Esse é o auge da sua carreira?
Acho que estou no melhor momento da minha vida. Tenho jogado bem nos últimos dois anos. Eu acho que é um dos melhores momentos da minha vida, minha fase aqui nos Estados Unidos. Eu vim trabalhando bastante pra conseguir um espaço, graças a Deus consegui um espaço, pude estar trazendo outras meninas para cá, no caso a Nádia que está aqui comigo. Estou muito feliz. E ser considerada uma das melhores pivôs do mundo é sinal que eu tenho trabalhado bem e está todo mundo vendo isso.
Passou dificuldades desde sua chegada aos EUA, em 2002, até chegar a este momento?
Bastante, viu. Quando eu cheguei tinha 19 anos, estou com 32 agora. Não sabia nada de inglês. A Iziane me ajudou muito em tradução. Hoje meu inglês não é perfeito, mas já consigo me virar, dar entrevista, já consigo conquistar os fãs já.

Érika sonha com título Mundial
Os torcedores te reconhecem aí na rua?
Érika sonha com título MundialSinto, sim. Na rua, no supermercado. Não sei se é porque veem alguém grande, tatuada, mas todo mundo me reconhece, todo mundo quer tirar foto. Meu Instagram tem muita gente. Twitter, Face...todo mundo me trata super bem no ginásio quando chamam meu nome, gritam. Quando eu vou para o banco pedem para eu entrar. Eu me sinto muito feliz aqui. Você estar fora de seu país, chegar de um jeito que você não sabia nada, não entendia nada, e hoje ter isso e ser uma das peças principais do time, eu fico muito feliz por isso.

E no Brasil?
No Brasil me conhecem, mas não como aqui. Ainda no Brasil falta um pouco de publicidade do mesmo jeito que tem aqui. Daqui um ano, dois ou três o basquete feminino do Brasil vai estar mais conhecido aí.
O que você acha que precisaria fazer para os brasileiros te conhecerem mais?
Eu acho que precisa de um pouco mais de divulgação. Do mesmo jeito que o futebol e os esportes masculinos são divulgados, o basquete feminino precisa de divulgação.
Como foi a 'Brazilian Night'?
Eu sempre me sinto em casa aqui. Jogo aqui há 8 anos. E ter uma noite brasileira é incrível. 'Amazing', como eles dizem. Ano passado teve também, mas conincidir com três brasileiras envolvidas no mesmo jogo. Ouvir música brasileira, ouvir o povo cantar, capoeira, samba. Eu me sinto bem.
Te frustra não ter sido selecionada direto para o All-Star Game?
Não me frustra. Pelo que vi, recebi bastante votos. Fico feliz pelo voto da spessoas na internet. Fico feliz pelas pessoas me reconhecerem. E o mais importante é eu estar lá. É a festa onde estão as melhores jogadoras do mundo. Então eu quero e pretendo estar lá, mesmo não sendo titular.
Já pensa no Mundial, que será em setembro?
Sempre converso com o (Luiz Augusto) Zanon - técnico da seleção -, ele me liga. Se eu tenho algumna dúvida eu mando e-mail para ele. Todo mundo sabe que sou apaixonada pela seleção brasileira, eu faço o que for para estar com a seleção. Não precisa se preocupar que eu estarei com a seleção na Turquia.
Qual o objetvo da seleção lá?
Nosso primeiro objetivo é sair em primeiro. Mas todo mundo sabe que vai ser difícil, uma seleção nova, que está sendo preparada para 2016. Espero que como a meninada é jovem tenha mais força de vontade que as outras seleções. Elas não têm muita experiência, mas vou estar ajudando no que for necessário, no possível e impossível. Se não conseguirmos um primeiro lugar, tenho certeza que vamos conseguir um segundo ou terceiro.
Por ser pivô, querida pelos fãs e carismática, você diria que é parecida com Varejão de certa forma?
Eu tenho um carinho muito especial pelo Varejão. Ser comparada com o Varejão eu me sinto feliz, privilegiada. Admiro muito o trabalho dele. Eu acho legal. Ele é meio doidão em quadra, tem aquele estilo doido brasileiro dele. E eu também tenho umas coisas aqui. É bom sentir que a torcida tem um carinho especial por você.
Fonte: http://espn.uol.com.br/


terça-feira, 15 de julho de 2014

Mais um All Star Game na carreira de Erika de Souza

A pivô do Atlanta Dream Erika de Souza foi anunciada hoje como suplente do time do leste do All Star Game, que sera realizado dia 19 de julho em Phoenix.

Erika será a única não americana a participar do jogo.

Sucesso a nossa Erikão!


Técnica de Santo André convoca atletas para seleção paulista sub-15

Izabela-Nicoletti-Leite1-745x496 A técnica Maria Carolina de Souza, do Basketball Santo André/APABA, convocou na segunda-feira (14 de julho), o selecionado que irá representar Estado de São Paulo no Campeonato Brasileiro Sub-15 Feminino da 1ª Divisão – 2014, que será realizado em Poços de Caldas (MG), entre os dias 02 e 09 de agosto.

As convocadas são estas: Raphaella Marciano da Silva (Basketball Santo André/APABA), Rafaela Assis Silvestre (Basketball Santo André/APABA), Obalunanma Beatriz Ugwu (Divino/Jundiaí), Rafaela de Oliveira Barbosa (Divino/Jundiaí), Clarissa Fernandes Carneiro (Presidente Venceslau), Geovana Fonseca Lopes (Presidente Venceslau), Izabela Nicoleti Leite – foto, com a bola – (Unimed/Americana), Gabriela Sales Ferreira Alves (SESI-SP), Licinara Rodrigues Bispo (São José Desportivo/Atleta Cidadão) e Rebeca da Silva Cardoso (Basketball Santo André/APABA).

A técnica Maria Carolina de Souza começou no SERC Santa Maria, de São Caetano do Sul, no ano de 2004, sendo vice-campeã Paulista Mirim Feminino da Grande São Paulo. Mudou para a AD Santo André em 2011, sendo campeã Paulista Estadual Sub-15 Feminino Série Prata e, posteriormente, conquistou o título Paulista Estadual Sub-14 Feminino – 2013.

Fonte: LBF

Magic Paula elogia projeto da ADCF Unimed

Guilherme Henrique de Souza Ferreira, Libório Albim, Ricardo Molina Dias, Magic Paula, Mario Antonucci e Adriana Santos - Foto Wado Pellizoni

Uma das principais jogadoras da história do basquete, Maria Paula Gonçalves da Silva, a Magic Paula, esteve hoje (15) em Americana para eventos da ADCF Unimed. Inicialmente, na sede administrativa da Unimed, participou de coletiva de imprensa ao lado de diretores da cooperativa médica e do clube de basquete, além de parceiros, autoridades esportivas e políticas.

Em seguida, Magic Paula foi ao complexo do Centro Cívico, onde encontrou-se com 45 meninas de 6 a 16 anos que estão participando do 1º Acampamento ADCF Unimed. Também estavam no ginásio as jogadoras e a comissão técnica da equipe adulta de Americana, campeã paulista e brasileira.

Simpática e atenciosa, Magic Paula fez elogios ao projeto mantido há mais de 10 anos pela ADCF Unimed e que envolve 1,3 mil meninas em Americana, Santa Bárbara d´Oeste e Nova Odessa. “Sei do trabalho que é realizado neste projeto e parabenizo a todos os envolvidos. Enquanto muitos clubes querem apenas montar times adultos, a Unimed tem preocupação com as escolinhas e categorias de base”, enalteceu a ex-jogadora.

“O esporte é uma ferramenta fantástica e maravilhosa para transformação e desenvolvimento de crianças, agregando valores importantes para o futuro. A ADCF Unimed está de parabéns pelo trabalho que desenvolve, a exemplo das empresas que acreditam e investem no projeto”, acrescentou Magic Paula.

No contato com as meninas do 1º Acampamento ADCF Unimed, além de responder perguntas das crianças e adolescentes e posar para dezenas de fotos ao lado delas e familiares, Magic Paula deu conselhos, ressaltando a importância da prática esportiva e dos estudos.

“Para chegar à seleção brasileira, é preciso força, é preciso resistência. Nem todas conseguem, mas o fundamental é viver o esporte de maneira intensa, com dedicação máxima, e também estudar bastante, pois a carreira de atleta vai até determinado momento e depois cada uma tem que seguir uma outra profissão, uma outra paixão”, disse.

“O que nosso país precisa é de cidadãos que possam construir uma sociedade melhor. Nós, da Unimed, junto com nossos parceiros, estamos simplesmente encantados e orgulhosos em poder ainda, e se Deus quiser o faremos por muito tempo, manter um projeto desta envergadura”, falou o Dr.Guilherme Henrique de Souza Ferreira, diretor técnico de Suprimentos da cooperativa Unimed .

"Não é sempre que conseguimos reunir duas campeãs mundiais num mesmo evento e hoje estamos tendo esse privilégio. O que nos deixa ainda mais felizes é que isso ocorre em virtude de uma ação voltada a crianças, que são a razão principal do nosso projeto", disse o presidente da ADCF Unimed, Ricardo Molina Dias, numa referência ao título do Mundial de 1994, na Austrália, conquistado pela seleção brasileira que, entre suas jogadoras, tinha Magic Paula e Adriana Santos, hoje coordenadora do basquete da ADCF Unimed.

domingo, 13 de julho de 2014

São José conquista a medalha de ouro nos Jogos Regionais de Caraguatatuba

SãoJose_Regionais_Campeão

O São José/Colinas Shopping (foto) garantiu a medalha de ouro na 58ª edição dos Jogos Regionais – 2014, disputados na cidade de Caraguatatuba (SP), ao derrotar Mogi das Cruzes na grande final, disputada neste sábado (12 de julho), por 68 a 47. O representante de São José dos Campos garantiu a conquista de forma invicta.

As principais pontuadoras foram a cubana Plutin Tizon, com 12 pontos, e Patty Teixeira, com 11 pontos, ambas do São José/Colinas Shopping.
“Este foi um jogo bem disputado no início, mas com o passar do tempo fomos melhorando nossa defesa, fazendo contra ataques e utilizando o jogo coletivo. Com isso, abrimos o placar e conquistamos a vitória e o primeiro título da temporada”, analisa Elvis Luis Pinto, que comandou a equipe joseense nesta competição.
Agora, o time do Vale do Paraíba segue a sua rotina de treinamentos, visando a disputa do Campeonato Paulista Feminino – 2014, que está previsto para começar em agosto.
Fonte: LBF

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Guilherme Vos convoca seleção sub-18 para a Copa América

O técnico Guilherme Vós convocou 16 jogadoras para iniciar os treinos da Seleção Brasileira que irá disputar a Copa América – Pré-Mundial de Colorado Springs, nos Estados Unidos, de 6 a 10 de agosto. As atletas se apresentam no próximo dia 21 de julho no Hotel Hetrópolis, em São Bernardo (SP), e ficarão treinando em tempo integral no Ginásio do Centro Esportivo Baetinha.
O Brasil está no grupo “B” da Copa América e vai estrear no dia 6 de agosto contra Porto Rico. Na sequência a equipe nacional irá enfrentar as seleções da Argentina (7) e do Chile (8). Na chave “A” estão Canadá, El Salvador, Estados Unidos e México. Os quatro primeiros colocados estão classificados para o Campeonato Mundial Sub-19 de 2015.
A arbitragem brasileira será representada na Copa América pelo árbitro internacional Vander Lobosco Júnior, do Rio de Janeiro.
Forma de Disputa
De acordo com o regulamento da Copa América, na primeira fase as equipes jogam entre si nos seus respectivos grupos. As duas primeiras colocadas de cada chave se classificam para a fase semifinal, no sistema de cruzamento olímpico: 1º A x 2º B e 1º B x 2º A. Os ganhadores decidem o título, enquanto os perdedores decidem o terceiro lugar.
Os grupos
“A”: Canadá, El Salvador, Estados Unidos e México
“B”: Argentina, Brasil, Chile e Porto Rico
Tabela da Copa América
1ª Rodada – Dia 6 de agosto
El Salvador x Canadá, México x Estados Unidos, Chile x Argentina e Brasil x Porto Rico
2ª Rodada – Dia 7 de agosto
México x Canadá, Estados Unidos x El Salvador, Porto Rico x Chile e Argentina x Brasil
3ª Rodada – Dia 8 de agosto
El Salvador x México, Canadá x Estados Unidos, Chile x Brasil e Porto Rico x Argentina
As 16 convocadas
Jogadora – Posição – Idade – Altura – Clube – UF
Isabela Simão – Armadora – 17 anos – 1,71m – FEDESP/Barretos (SP) – RS
Lays da Silva – Armadora – 15 anos – 1,66m – DNA Basquetebol (SP) – SP
Lilian Carvalho de Gonçalves – Armadora – 18 anos – 1,70m – FEDESP/Barretos (SP) – RJ
Susan Rafael Cortes – Armadora – 18 anos – 1,68m – Divino/COC/Jundiaí (SP) – SP
Tayná Fernanda dos Reis – Armadora – 18 anos – 1,70m – FEDESP/Barretos (SP) – SP
Caroline Fernanda dos Reis de Oliveira – Ala – 17 anos – 1,78m – FEDESP/Barretos (SP) – SP
Kanandra Ribeiro Benedicto – Ala – 18 anos – 1,78m – FEDESP/Barretos (SP) – SP
Mariane Roberta de Carvalho – Ala – 17 anos – 1,80m – Unimed Americana (SP) – SP
Thainá Silva – Ala – 18 anos – 1,76m – Divino/COC/Jundiaí (SP) – RJ
Letícia de Oliveira Senff – Ala/Pivô – 16 anos – 1,83m – Projeto Escola Basquete Rio do Sul (SC) – SC
Vitória Maria Domingos Marcelino – Ala/Pivô – 18 anos – 1,79m – São José Desportivo (SP) – SP
Bianca Araújo da Silva – Pivô – 18 anos – 1,90m – Basketball Santo André (SP) – SP
Gabriela Guimarães de Paula – Pivô – 18 anos – 1,82m – Divino/COC/Jundiaí (SP) – SP
Gabriela Letícia Bonamigo – Pivô – 17 anos – 1,83m – ABSB Curitiba (PR) – PR
Jennifer Nonato Calixto – Pivô – 16 anos – 1,89m – FEDESP/Barretos (SP) – SP
Nicolle Cristina Xavier Chirinda – Pivô – 17 anos – 1,83m – Instituto Mangueira do Futuro (RJ) – RJ
Média de altura: 1,77m
Média de idade: 17,3 anos
Comissão Técnica
Diretor Vanderlei Mazzuchini
Administrador: Paulo Henrique Mardegan
Assistente Administrativo: Ícaro de Abreu Ferrarini
Técnico: Guilherme Vós
Assistentes Técnicos: Bruno Guidorizzi e Adriano Lucena
Preparador Físico: Fabiano de Jesus Almeida
Fisioterapeuta: Thayse Cristine Lins
Médico: Rafael Figueiredo Jorge
Hospedagem
Hotel Hetrópolis
Endereço: Avenida Paulo Afonso, 470 – Nova Petrópolis – São Bernardo do Campo (SP)
Telefone: (11) 4330.8877
Local de Treinamento
CREC Deputado Odemir Furlan (Ginásio Baetinha)
Endereço: Rua Bauru, 20 – São Bernardo do Campo (SP)
Programação
21 de julho – Apresentação
22 a 31 de julho – Treinamento
1º de agosto – Viagem para os Estados Unidos / Aeroporto de Guarulhos (SP)
2 a 5 de agosto – Amistosos Internacionais
6 a 10 de agosto – Copa América
12 de agosto – Chegada ao Brasil / Aeroporto de Guarulhos (SP)

quinta-feira, 10 de julho de 2014

São José/Colinas Shopping garante vaga na semifinal dos Jogos Regionais de Caraguatatuba

SãoJose_Regionais-745x496

O São José/Colinas Shopping (foto) estreou na temporada 2014/15 disputando a 58ª edição dos Jogos Regionais de Caraguatatuba, com o início ocorrido no dia 08 de julho (domingo). No seu primeiro desafio, a equipe joseense venceu Mogi das Cruzes por 63 a 55. A lateral Isabela Ramona foi a cestinha, com 17 pontos anotados.

Nesta quinta-feira (10 de julho), as meninas voltaram à quadra para enfrentar Poá e obtiveram outra vitória, desta vez por 96 a 16. As principais pontuadoras foram a pivô Letícia Rodrigues e a lateral Patty Teixeira, ambas com 17 pontos.

Com estes resultados, a equipe de São José dos Campos garantiu a primeira colocação do seu grupo na etapa de classificação e enfrentará Taubaté nas semifinais. O duelo que vai apontar um dos finalistas acontece nesta sexta-feira (11 de julho), com horário a ser definido pelo departamento técnico da competição.

O técnico Elvis Luís, que dirige a equipe nesta competição, analisa o desempenho do São José/Colinas Shopping nas duas partidas iniciais. “Tivemos o nosso primeiro jogo contra uma equipe experiente de Mogi das Cruzes e conseguimos impor nosso ritmo, mesmo sem muito tempo para a preparação, devido aos compromissos de seis atletas com a Seleção Brasileira. Mas, foi importante para o grupo iniciar sua evolução. Já no segundo jogo, enfrentemos um adversário inferior tecnicamente, mas jogamos forte e conquistamos uma boa vitória”, finaliza o assistente do técnico Carlos Lima.

Fonte: LBF

Argentino Eduardo Pinto assume comando da seleção equatoriana

O experiente técnico Antônio Carlos Barbosa, comandante do Maranhão Basquete nas duas últimas edições da Liga de Basquete Feminino (LBF), será um dos palestrantes no Curso de Treinadores de Basquetebol do Equador, que ocorre entre os dias 15 e 17 de agosto, na cidade de Ambato. A promoção do evento, voltado a treinadores, assistentes e estudantes de educação física, é da Federación Ecuatoriana de Baloncesto (FEB).

“Foi um convite da Federação Equatoriana, que recebi com satisfação e estarei ao lado de técnicos argentinos de reconhecida capacidade. É uma nova dinâmica que estão dando ao basquetebol daquele país, inclusive com a contratação do Eduardo Pinto (ex-seleção argentina feminina) para técnico permanente”, comenta Barbosa, que dirigiu a Seleção Brasileira Feminina por muitos anos.

Além do brasileiro, estarão participando os técnicos argentinos Cristian Santander e Eduardo Pinto.

Fonte: LBF

Americana sofre com falta de repasse de verbas da Prefeitura

A temporasa começou de forma positiva para a ADCF Unimed, com a conquista dos títulos do Desafio 3x3 das Ligas de Basquete e dos Jogos Regionais da 4ª Região Esportiva do Estado. Apesar da equipe manter a trajetória vitoriosa, o presidente do clube de Americana, Ricardo Molina, mostra-se bastante preocupado com uma questão extra-quadra: há quatro meses a prefeitura de Americana não repassa a verba estabelecida na lei de incentivo fiscal.

De acordo com a lei municipal 2945, de 14 de dezembro de 1995, um percentual  do ISSQN (Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza) recolhido pelas empresas aos cofres públicos é repassado às modalidades esportivas de Americana, conforme destinação prévia feita pelos próprios contribuintes. A ADCF Unimed têm empresas que destinam esse percentual ao clube, porém, já há alguns meses a prefeitura retém o valor.

"A alegria dos títulos está sendo encoberta pela preocupação. Assim como outras modalidades, o basquete feminino também está há meses sem receber o repasse do ISSQN já pagos pelas empresas. A situação, em razão disso, está à beira do insuportável", afirmou Molina.

O presidente da ADCF Unimed ressaltou que "ainda acredito na coerência e no bom senso para que o repasse dos impostos volte a ser feito o mais breve possível para que nossa equipe possa continuar representando a cidade de Americana."

Após o Desafio 3x3 das Ligas e dos Jogos Regionais, a ADCF Unimed, a partir de agora, intensifica a preparação para o Campeonato Paulista, que deve começar na segunda quinzena de agosto ou na primeira quinzena de setembro.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

ADCF Unimed conquista título dos Jogos Regionais

ADCF Unimed - campeã dos Jogos Regionais de Itatiba - 9 de julho de 2014 - Foto Ariel Ferreira - Prefeitura de Americana

Com campanha invicta - quatro vitórias em quatro partidas -, a ADCF Unimed conquistou o título dos 58ºs Jogos Regionais da 4ª Região Esportiva do Estado, em Itatiba. Na decisão, na tarde desta quarta-feira (9), no Ginásio de Esportes José Boava, a equipe do técnico Antônio Carlos Vendramini derrotou Rio Claro por 78 a 47 (parcial de 36 a 21 no primeiro tempo) e garantiu a medalha de ouro, além de 10 pontos para Americana na classificação geral da competição.

Com 19 pontos, a pivô Gil Justino foi a cestinha do jogo. Quem também se destacou foi a pivô Clarissa Santos, com 10 pontos e incríveis 20 rebotes (doublê-doublê). Demais pontuadoras pela ADCF Unimed: Ariadna Felipe (13), Karla Costa (12), Kelly Santos (10), Joice Rodrigues (5), Patrícia Chuca (4), Babi Honório (3) e Izabella Sangalli (2). Além delas, também participam da vitoriosa campanha as jogadoras Palmira Marçal, Gabi Santos e Elissa Saiz.

Após a decisão, houve a solenidade para entrega de troféus e medalhas às equipes finalistas. As jogadoras e a comissão técnica da ADCF Unimed receberam a premiação das mãos de Ricardo Molina Dias, presidente do clube, e Mario Antonucci, secretário de Esportes de Americana.

Na 1ª fase dos Jogos Regionais, a ADCF Unimed venceu Bragança Paulista (113 a 13) e Hortolândia (125 a 35). Nas semifinais, vitória sobre Iracemápolis (135 a 41).

terça-feira, 8 de julho de 2014

Rio Claro faz final dos Regionais contra Americana

O Rio Claro Basquete garantiu classificação a grande final da 58ª edição dos Jogos Regionais, que estão sendo disputados em Itatiba (SP), ao derrotar Hortolândia, nesta terça-feira (08 de julho), por 87 a 22, em duelo semifinal disputado no ginásio Municipal de Esportes José Boava. Na disputa do título, o time comandado pelo técnico Márcio Pimenta vai encarar Americana, que já havia garantido sua classificação ao derrotar Iracemápolis, na outra semifinal, por 135 a 41.

As principais pontuadoras do time rio-clarense foram Tássia Carcavalli, 22 pontos, Luana de Souza, 15 pontos, e Bethânia Vasconcelos, 11 pontos.

“Foram jogos contra equipes amadoras, mas serviram pra dar ritmo. Nossa perspectiva é fazer um grande jogo, que servirá como um grande teste para a equipe, pois Americana é franca favorita, está com time completo enquanto nós estamos apenas com sete atletas, mas vamos fazer de tudo para podermos surpreender”, comenta Pimenta.

A decisão entre Rio Claro Basquete e Americana acontece nesta quarta-feira (09 de julho), às 14h30 (de Brasília), no ginásio Municipal de Esportes José Boava, em Itatiba (SP).

Fonte: LBF

Returno do Paulista A2 começa em 15 de agosto

Barretos-745x419A Federação Paulista de Basketball (FPB) divulgou a tabela do returno da fase inicial do Campeonato Paulista Feminino da Série A-2 – 2014. O segundo turno será aberto no dia 15 de agosto (sexta-feira), às 19h30 (de Brasília), com a partida isolada entre Recra/ABEC/SME x Divino/Jundiaí, no ginásio Ignácio Luiz Pinto (Recreativa), em Ribeirão Preto (SP).
A tabela completa pode ser conferida através deste link: http://www.fpb.com.br/index.php?module=championship&action=previstos&codcampeonato=482
Na classificação geral, a APAB/Guarani/Barretos (foto) lidera isoladamente com dez pontos, decorrentes de cinco resultados positivos, mantendo o 100% de aproveitamento. A Recra/ABEC/SME ocupa o segundo lugar com nove pontos e os mesmos cinco jogos realizados (04 vitórias e 01 derrota).
Três equipes dividem a terceira colocação, contabilizando sete pontos, em cinco partidas disputadas (02 vitórias e 03 derrotas): Divino/Jundiaí, XV/Unimep/Amhpla/Selam e Lins Basquete/PM Lins/Sabapa. E, fechando a classificação aparece o Internacional/FUPES, na sexta colocação, com cinco pontos, ainda sem vencer no campeonato.
De acordo com o regulamento, as equipes que terminarem esta fase inicial no primeiro e segundo lugares avançam diretamente ao playoff – semifinal. Já as agremiações qualificadas entre o terceiro e sexto lugares disputam o playoff – quartas-de-final (3º colocado x 6º colocado e 4º colocado x 5º colocado). Todas as etapas do playoff serão jogadas em melhor-de-três jogos.

ADCF Unimed é finalista dos Regionais

Joice Rodrigues - ADCF Unimed - Jogos Regionais de Itatiba - julho 2014 - Foto Zaramelo Jr ZaraA ADCF Unimed classificou-se à final dos 58ºs Jogos Regionais, em Itatiba, ao vencer Iracemápolis por 135 a 41, na manhã desta terça-feira (8), no Ginásio Municipal de Esportes José Boava, na Vila Mutton. O adversário das representantes de Americana sairá do confronto entre Rio Claro e Hortolândia. A decisão do título está marcada para as 14 horas de amanhã (9), no mesmo local.

No jogo semifinal de hoje, destaque para as pivôs Kelly Santos e Clarissa Santos, cestinhas com 32 e 30 pontos, respectivamente. As demais pontuadoras pela ADCF Unimed foram Izabella Sangalli (16), Gil Justino (15), Gabi Santos (14), Ariadna Felipe (9), Elissa Saiz (6), Patrícia Chuca (4), Palmira Marçal (4), Joice Rodrigues (3) e Babi Honório (2).

Na fase de classificação dos Jogos Regionais da 4ª Região Esportiva do Estado, a ADCF Unimed venceu Bragança Paulista por 113 a 13 e Hortolândia por 125 a 35.

Rio Claro vence e joga semifinais dos Regionais

Leila_Zabani_RC_01-625x600O Rio Claro Basquete derrotou a anfitriã Itatiba, nesta segunda-feira (07 de julho), pela segunda rodada da fase se classificação da 58ª edição dos Jogos Regionais, que estão sendo disputados em Itatiba (SP), por 96 a 27 (46 a 13 no primeiro tempo). Com este resultado, a equipe rio-clarense garantiu a primeira colocação do seu grupo, com quatro pontos, decorrentes de dois resultados favoráveis.

As principais pontuadoras da partida, pertencentes ao time vencedor, foram Luana, 22 pontos, Tássia Carcavali, 19 pontos, Grazi, 13 pontos, Bethânia Vasconcelos e Leila Zabani (foto), ambas com 12 pontos.

Na rodada inicial, o time comandado pelo técnico Márcio Pimenta já havia derrotado Iracemápolis, por 86 a 13. Na semifinal, que acontece na manhã desta terça-feira (08 de julho), o Rio Claro Basquete encara Hortolândia.

Fonte: LBF

segunda-feira, 7 de julho de 2014

ADCF Unimed vence e avança às semifinais dos Jogos Regionais

Representando Americana na 58ª edição dos Jogos Regionais, em Itatiba, a ADCF Unimed venceu Hortolândia por 125 a 35, na tarde desta segunda-feira (7), no Ginásio de Esportes José Boava, na Vila Mutton, e avançou às semifinais. Foi a segunda vitória das campeãs paulistas e brasileiras na competição da 4ª Região Esportiva do Estado. Na estreia, domingo (6), a equipe do técnico Antônio Carlos Vendramini ganhou de Bragança Paulista por 113 a 13.

No jogo desta tarde, as cestinhas foram a lateral Patrícia Chuca e a pivô Clarissa Santos, cada uma com 18 pontos. Também pontuaram pela ADCF Unimed: Ariadna Felipe (17), Izabella Sangalli (16), Kelly Santos (14), Gil Justino (12), Karla Costa (11), Palmira Marçal (8), Gabi Santos (4), Joice Rodrigues (4) e Elissa Saiz (3).

Nas semifinais, nesta terça-feira (8), a ADCF Unimed enfrenta Iracemápolis, em jogo marcado para as 8 horas, novamente no José Boava.

Atlanta vence e Minnesota é derrotado na rodada de final de semana na WNBA

img

O Atlanta Dream, das pivôs Érika de Souza e Nádia Colhado, venceu o Washington Mystics por 86 a 73 (40 a 40 no primeiro tempo), no Philips Arena, em Atlanta. As cestinhas da partida foram Sancho Lyttle, do Dream e Emma Meesseman, do Mystics com 18 pontos cada. A brasileira atuou por 31min18s e anotou 12 pontos, nove rebotes e uma recuperação de bola. Já Nádia Colhado não jogou por uma opção técnica. 

Com a décima segunda vitória em 17 jogos, o Atlanta Dream segue na primeira colocação da Conferência Leste da WNBA e volta à quadra na terça-feira (dia 8), às 20h de Brasília, para enfrentar o Connecticut Sun, no McCamish Pavilion.

Pela Conferência Oeste, o Minnesota Lynx, da pivô Damiris Dantas, foi superado neste domingo (6) pelo New Yor Liberty por 87 a 80 (48 a 48), no Madison Square Garden, em Nova Iorque. Tina Charles, do Liberty, foi o destaque da partida com 32 pontos, dez rebotes e duas assistências. A principal pontuadora do Lynx foi Maya Moore, com 25 pontos e oito rebotes. Damiris fez dois pontos, pegou três rebotes e deu uma assistência nos 11min37s que esteve em quadra. 

Mesmo com a derrota, o Lynx se mantém na vice-liderança do Oeste com 13 vitórias e seis vitórias. A Conferência é liderada pelo Phoenix Mercury. O Minnesota Lynx joga com o Los Angeles Sparks na terça-feira (8), às 20h de Brasília, no Target Center, em Minneapolis.


All Star-Game


A pivô Erika de Souza está na disputa por uma vaga no quinteto titular da Conferência Leste do ‘All Star Game’, o Jogo das Estrelas, que está marcado para 19 de julho, em Phoenix. Os brasileiros podem fazer votar pelo site: WNBA All Star 2014

Fonte: CBB

Melhores Momentos – EUA 77 x 75 Espanha – Final do Mundial Sub-17

domingo, 6 de julho de 2014

Deu no New York Times: Brasil 87 x 84 Estados Unidos (Pan 1991)

 

 

O vídeo acima (postado pelo José Francisco) registra a vitória das brasileiras sobre as americana no Pan de Havana (em 1991).

Embora a mítica conquista do ouro sobre as cubanas tenha eclipsado essa façanha, o The New York Times trouxe na sua edição de 05 de agosto de 1991 uma matéria assinada por George Vecsey, que apresentava essa vitória das brasileiras como a interrupção de uma série de 42 jogos invictos da seleção americana em competições oficiais de grande porte. Na época, o Pan era uma delas.

Depois de liderar com folga no início, o time americano (com Jennifer Azzi, Teresa Edwards, Bridgette Gordon, Katrina McClain, Andrea Stinson, Venus Lacey e outras…) acabou caindo.

Na partida, Marta foi a cestinha com 24 pontos. Paula teve 23 e Hortência, 18.

O Renato me enviou essa matéria do The New York Times, que mostra o jornalista completamente envolvido pela dupla Paula & Hortência. Apresentadas como “lendárias”, “populares” e “poderosas” elas são comparadas a “Magic e Michael”.

Salta ainda no texto uma definição espirituosa do técnico cubano da época, Manuel Perez. Segundo ele: “Paula joga para a seleção brasileira, e a seleção brasileira joga por Hortência”.

O link para a matéria está aqui e eu reproduzo abaixo o texto no original em inglês.

hortencia_fidel_paula ´65762 bas_magicpaula_fidelcastro_sergioberezovsky_ae Brasil-basquete-Pan-Havana-455x270-280411-aearquivo fidelduas620x380

Brazil Stuns U.S. Women in Basketball

Published: August 5, 1991

The 42-game winning streak by the United States women's basketball team in major world competition came to an end today when Brazil stunned the Americans, 87-84, in the Pan American Games.

The United States led by 14-3 and 26-8 early, but the Brazilians worked themselves back into the game behind their legendary backcourt gunners, Hortencia Marcari and Maria Paula da Silva.

Like other famous Brazilian athletes -- Pele in soccer, Oscar in basketball -- both are known by one name: Hortencia and Paula, something like Magic and Michael both trying to lead a United States men's basketball team.

Hortencia and Paula are so powerful and popular that they have never been allowed to play on the same team in the Sao Paulo state league. One or the other has reached the finals in 10 of the past 11 years. Shots Go In, Flag Goes Up

Today, these two old state rivals and national teammates put the game away with clutch shooting in the final minutes.

Hortencia tossed in a difficult spinning right-handed jump shot against Teresa Edwards while driving toward the left corner with 24 seconds left for an 85-82 lead, and then Paula and Hortencia each made one foul shot when the United States had to commit personal fouls in the closing seconds.

Then the Brazilian flag with the familiar globe was being waved by a dancing, chanting section of fans, to celebrate a huge international victory.

The United States team had won all major matches in Summer Games, Goodwill Games, world championships and Pan American Games going back nearly a decade, and most of their players are veterans of recent triumphs. The last defeat for the team came against the Soviet Union in the 1982 world championships. But the Americans looked befuddled today as Brazil shot and scrambled its way back.

"I was not here the last time we lost," said Andrea Lloyd, a 25-year-old who formerly played for the University of Texas. "And I don't like to lose, especially because of defensive mistakes.

"But I have to say, they were really pushing us around under the basket. I would look around and see an expression like, 'What are we supposed to do?' That's sad, when we don't have confidence." Americans Are Grim

The mood of the American team was grim after the game. Both teams are likely to qualify for the semifinal round and could meet in the championship match.

Edwards, limited to 22 minutes by foul problems, led the Americans with 20 points. Paula had 22 points and Hortencia 18, while Brazil was led in scoring by Marta de Souza, a willowy forward with a Grace Jones-style flat-top hairdo, who had 24 points.

However, Hortencia and Paula are the heart and soul of the team, two shooting guards who somehow co-exist in international play.

Manuel Perez, the Cuban coach, recently said, "Paula plays for the Brazilian team while the Brazilian team plays for Hortencia."

Hortencia has the greater international reputation, partly for having scored 64 points in one game six or seven years back. With her ponytail swinging back and forth and her expressive face and constant chatter, she is more noticeable.

Two years ago, Hortencia married Jose Victor Oliva, a Sao Paulo restaurant owner known as the King of the Night.

Last season, Hortencia went to Italy and played for Enimont-Priollo for a cool $15,000 a month, the highest rate she had ever made in her career.

Now 31 years old, she said today: "My hope is to qualify for the Olympics because Brazil has never reached them. After that, I will stop playing and have a baby." No Perils From Paula

Paula, who is 29, has been able to make money in Spain the last two seasons. Today, she was the steadier player, leading the comeback in the first half while Hortencia was resting.

The coach, Maria Cardoso, made intelligent substitutions, and made sure the two old hands were together in the final moments as Brazil recorded one of the great moments in its sports history, and one the United States team is likely to remember, at least until it can arrange a return match in the finals.